<$BlogRSDUrl$>

Pano do Pó

Para tirar as coisas a limpo,
mesmo nos cantos mais difíceis.


2004-04-30


 

E anoitece em Monsaraz


 

Pedido do Zoomarine

Boa tarde, caríssimas e caríssimos amigos!

Se:
1.- tiverem tempo livre (de uma forma continua - 3 ou mais dias...)
2.- tiverem motivação;
3.- tiverem transporte próprio;
4.- tiverem alojamento nas imediações de Albufeira;
5.- quiserem ajudar a salvar uma cria de golfinho-de-risso que luta desesperadamente pela vida,
então poderão oferecer-se como voluntários no nosso Porto d'Abrigo, o centro de reabilitação onde se encontra a dita cria, em "cuidados intensivos" 24 horas por dia, 7 dias da semana.

Os interessados/disponíveis poderão e deverão contactar o colega biólogo Marco Bragança, através do telefone 289 560 311 ou o e-mail educacional@zoomarine.pt.

2004-04-29


 

Vinte e cinco

Sabiam que os 10 países que vão fazer parte da União Europeia a partir do próximo sábado são Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia e República Checa?

Eu não! Pelo menos não todos.


 

Me liga vai

Liguei a TV hoje na RTP1 e apanhei o Francisco Louçã a esgrimir argumentos no parlamento com o Ministro da Saúde. Tudo normal. Não percebi muito bem o que se tratava porque já só apanhei aquela parte em que o Louçã dizia para o ministro se demitir. Entretanto zappei e jantei. Voltei a apanhar a mesma notícia, desta vez na SIC e desta vez completa.
Então é assim: Há uma nova forma de consulta médica. A "tele-consulta". É feira via telemóvel, liga-se para um número de valor acrescentado e temos um profissional de saúde do outro lado da linha para nos atender.

A chamada custa 60 cêntimos por minuto. A partilhar irmamente entre o médico e a operadora. 12 cêntimos para o Doutor, 48 para a operadora. Bem, a bem dizer os 12 cêntimos não chegam a ir para o médico. São antes descontados na conta telefónica do clínico. Assim, no fundo são 60 cêntimos que vão direitinhos para a Vodafone. Acresce-se à polémica o facto do ministro ter visitado a sede da Nokia uns tempos antes de assinar o protocolo. A Nokia ser a companhia que vai fornecer os telemóveis para esta nova modalidade de atendimento ao utente. E do ministério das finanças achar que a despesa efectuada pelo utente não constituir despesa de saúde.

Resta dizer que, segundo o ministro, Portugal é um dos países pioneiros na Tele-Medicina. Antes não fosse.


 

Novos Links

Tenho a certeza que vão gostar de sentir a maresia enquanto escutam monólogos em estereo.


 

Dois num só!

Primeiro

Alguém me sabe dizer se o golfinho bebé que foi capturado no algarve ainda se encontra vivo no ZooMarine?

Segundo

Começou a triste altura do ano em que se gastam milhares de litros de água para regar as rotundas durante o dia... E quem diz rotundas relvadas tb diz toda a zona alcatroada que fica completamente encharcada!

Companheiro automobilistas e motociclistas, tenham cuidado!

RR


 

Amanheceu em Lisboa



2004-04-28


 

Escutas

O Pano do Pó teve acesso exclusivo a uma escuta telefónica efectuada ao Major Valentim Loureiro.

O diálogo era o seguinte:



 

Hoje

Hoje, toda a luz que tenho não aclara o meu dia
todo o ar que respiro, não me enche os pulmões
só prolonga a agonia

hoje, as horas que me deito ficam por dormir
as palavras que grito não encontram ouvido
a comida que procuro, não consigo engolir

hoje, sinto o que não desejo sentir e
acordo com os demónios que outrora venci
sentindo vontade de voltar a dormir

hoje, vejo como pegam nas armas,
como o céu se tinge de negro
e o mundo segue indiferente

Ah, como hoje preciso do teu amor!


 

Rubrica fotos

Ultimamente tenho deixado de pôr as fotos com qualidade ranhosa que tanto habituei os nossos caros leitores.

Gostaria de saber se a opinião é favorável à introdução de algumas fotos do quotidiano de modo a interromper a continuidade do texto ou se se deverá deixar como está sem fotos nenhumas.

:)

O meu obrigado pela vossa participação!

RR


 

Ainda o túnel do Marquês

Espicaçado pelo poste anterior do RC, fiz-me à reportagem para tentar perceber melhor o que se passa na CML relativamente ao malfadado túnel.

Consegui arranjar uma entrevista com o presidente da CML, Pedro Santana Lopes.

No entanto, quando ele me viu e percebeu que eu tinha mentido quando disse que o PdP ia enviar uma MULHER repórter, terminou a entrevista acabou ainda antes de começar.

De qualquer das formas, aqui ficam as perguntas que eu iria colocar, caso queiram imaginar quais seriam as respostas.

- Quando a obra começou era o presidente da CML que estava a mostrar serviço. Agora que há problemas já diz que as culpas são do governo. É assim que funciona a política? Acha que assim fica mais perto de Belém?

- Como vai a Cinha?

- Lembra-se do nome dos seus filhos todos de cor ou usa uma cábula?

- Que marca de gel é que usa?

- Entre 1 e 10, que nota dava à menina deste poster que trago para lhe oferecer?

P.S. - como não me recebeu, ficou sem o poster...

2004-04-27


 

Lá se decidiram

Os senhores da CML finalmente lá se decidiram a parar as obras do túnel das Amoreiras. Agora que já está tudo esburacado, que já se gastou um monte de dinheiro e, especialmente, que os condicionamentos ao trânsito estão piores do que alguma vez desde o início das obras, param as ditas.

Um belo exemplo do que pior se faz por cá. É impressão minha ou antes de gastar aquele dinheiro todo, deviam ter sido seguidos todos os trâmites legais necessários?

É claro que neste momento desejava que aquilo acabasse e depresssa, mas por outro lado, se há ilegalidades, se há risco de acidentes e mesmo de colapso do túnel, talvez não seja má ideia descobrir isso antes de ser tarde demais.

Mas ainda assim, continuo sem saber o que se passa na cabeça de quem decide facilitar a entrada de mais uns milhares de carros diariamente em Lisboa. Só quem nunca por cá andou é que pode achar que ainda cabem mais carros. Porque não pegar antes no belo exemplo de Londres, que decidiu cobrar (e caro) cada entrada no centro da cidade com carro? Eles reduziram o trânsito londrino em mais de 40% e aumentaram bastante as receitas municipais. Precisamente o oposto do que este túnel se propõe fazer.

Já sei o que vão dizer, os nossos transportes públicos não são os melhores. Mas, será que quem diz isso já experimentou efectivamente? Não será apenas o comodismo a falar? Eu dentro da cidade nunca uso o carro e gosto bastante dessa liberdade.

Enfim, um dia, depois de rebentar tudo pelas costuras, lá vamos perceber que não era a solução ideal, mas entretanto já se gastaram uns milhões de euros.



 

Loto e Gomo

No fds aproveitei o facto de a RUC ter trazido estas 2 bandas quase até minha casa e fui ver o espectáculo.

Dos Loto conhecia uma ou duas músicas. Gostei bastante do concerto deles. Boa sonoridade, excelente atitude e uma qualidade muito homogénea. No final comprei o CD.

Do gomo conhecia a música da moda e o gajo de uma entrevista no Cabaret da Coxa. Também gostei e acho que o gajo tem futuro pelo à vontade e dinâmica que cria com o público. Pena é que, como ainda é o primeiro album, a qualidade das músicas não seja muito homogénea. Algumas músicas estavam muito abaixo do nível exigível.

Mas foi bom. Se tiverem oportunidade de ouvir esta malta, aproveitem.

2004-04-26


 

Escatabipompom!

Foi com alegria que dei conta do regresso do Antenas. Verifiquei também que o blog dele e o da Ayira voltaram a ser activados. Estes foram dos primeiros e dos melhores blogs que visitei. Bem vindos de volta!


 

Questão pertinente - o que faz as pessoas virarem-se??

Este fim de semana andei a pôr mais uma vez uma teoria em prática.

O que leva a que todos olhem de repente caso se acelere uma moto estando esta parada ou quase parada?

É incrivel ver todos de repente a olhar e sou capaz de jurar que 90% não sabe o porquê de ter olhado. Será o cérebro reptiliano a falar mais alto?

Mas o mais engraçado é k já há malta batida nisto e que n olha nem por mais uma =D.

RR


 

Parabéns!

A deputada Odete Santos faz hoje anos.

A esta grande senhora quero deixar os meus parabéns.

Força, que Portugal precisa de si!


 

Vida Nova

Ontem executei uma cirurgia de peito aberto à minha bandida e troquei-lhe o pace maker.

Anda doida, agora!


 

Melhor carta de separação de sempre!

Isto chegou-me ao email e, devido ao seu conteudo, parece-me até serviço público divulgar. Leiam com atenção.

"Querida Ana:

Eu sei que o conselheiro matrimonial disse que não deveria haver contacto entre nós, durante o nosso período 'de acalmia', mas eu não consigo aguentar mais. No dia em que me deixaste, eu jurei que nunca mais te dirigia a palavra. Mas isso era só o rapazinho magoado dentro de mim a falar.

Ainda assim, eu nunca quis ser o primeiro a avançar. Na minha fantasia, eras sempre tu que voltavas a rastejar para mim. Acho que o meu orgulho precisava disso. Mas agora vejo que o meu orgulho me custou uma série de coisas. Estou farto de fingir que não preciso de ti.

E já não me importo de fazer má figura. Não me interessa qual de nós dará o primeiro passo, desde que um de nós o dê. Talvez seja altura de deixarmos os nossos corações falarem mais alto do que a nossa dor. E isto é o que o meu coração diz...

Não há ninguém como tu, Ana. Eu procuro-te nos olhos e seios de cada mulher que vejo, mas elas não são tu. Não chegam sequer aos teus pés.

Há duas semanas, encontrei uma mulher num bar do Bairro Alto e levei-a para casa comigo. Não digo isto para te magoar, mas apenas para ilustrar a profundidade do meu desespero. Ela era nova, talvez 19, com um daqueles corpos perfeitos que só a juventude e talvez uma infância passada em patinagem podem dar. Quer dizer, um corpo perfeito. Mamas que não dá para acreditar e um rabo tipo carapaça de tartaruga, redondo e rijo. O sonho de qualquer homem, não é? Mas enquanto estava sentado no sofa a ser chupado por esta jovem deslumbrante, eu pensei, vejam só aquilo que consideramos importante nas nossas vidas. É tudo tão superficial. O que é que um corpo perfeito significa? Será que a torna melhor na cama? Bem, neste caso, sim. Mas estás a ver onde quero chegar?. Será que isso a torna uma pessoa melhor? Será que ela tem um coração melhor do que a minha, moderadamente atraente, Ana? Duvido. E nunca tinha pensado nisso antes. Não sei, talvez esteja a amadurecer um pouco. Mais tarde, depois de lhe ter despejado uns decilitros de iogurte na garganta, dei por mim a pensar, "porque é que me sinto tão esgotado e vazio?" Não era apenas a sua técnica perfeita e a sua fome de sexo e luxúria, mas algo diferente. Um sentimento de perda. Porque é que me sentia tão incompleto? E então apercebi-me. Não senti a mesma coisa porque tu não estavas lá, Ana, para ver. Percebes o que quero dizer? Nada significa nem tem o mesmo sentido sem ti.

Por amor de Deus, Ana, estou a enlouquecer sem ti. E tudo o que faço me lembra de ti. Lembras-te da Carolina, aquela mãe solteira que encontrámos no ginásio, no ano passado? Bem, ela passou cá em casa na semana passada, com um tacho de lasanha. Ela disse que imaginava que eu não devia andar a comer nada de jeito sem uma mulher por perto. Só mais tarde é que percebia o que ela queria dizer com aquilo, mas essa não é a verdadeira história. De qualquer maneira, bebemos uns copitos de vinho e passado um bocado estávamos a dar-lhe forte e feio no nosso velho quarto. E a devassa é um verdadeiro animal na cama. Ela deu-me tudo, sabes, assim como uma verdadeira mulher faz quando não está preocupada com o peso ou a sua carreira ou se os filhos nos vão ouvir ou não. E de repente ela viu aquele velho espelho giratório que está em cima da cómoda que era da tua avó. Então ela agarrou no espelho e colocou-o no chão, de maneira que nos podíamos observar os dois. E é uma sensação espectacular, mas que me deixou triste também. Porque não consegui deixar de pensar, "Porque é que a Ana nunca pôs o espelho no chão? Temos esta cómoda há 14 anos, ou coisa que o valha, e nunca o usámos como brinquedo sexual."

No sábado, a tua irmã passou cá com a ordem do tribunal que me proíbe de me aproximar de ti. Quer dizer, a Paula ainda é uma miúda, mas tem uma cabeça muito porreira assente nos ombros e tem sido uma verdadeira amiga para mim durante estes tempos difíceis. Ela tem-me dado excelentes conselhos acerca de ti e acerca das mulheres em geral. Ela está realmente empenhada em que nós fiquemos juntos novamente, Ana. Está mesmo. Então, numa destas ocasiões, damos por nós a beber uns copos dentro de uma banheira de espuma e a falar de tempos mais felizes. Aqui está uma adolescente que tem o mesmo ADN que tu e eu só consigo pensar no quanto ela me faz lembrar do quanto ela se parece contigo quando tu tinhas 18 anos. E isso quase me faz chorar. E afinal descubro que a Paula gosta mesmo de toda aquela cena anal, o que me faz lembrar do número imenso de vezes que te pressionei para experimentares e que isso talvez pudesse ter alimentado o azedume entre nós. Mas será que consegues ver que, mesmo quando estou a bombar dentro do anel castanho da tua irmã, tudo o que consigo fazer é pensar em ti?

É verdade, Ana. E no fundo do teu coração, tu sabes disso. Não achas que podíamos começar de novo? Acabar com as amarguras, com os ódios e começar tudo dozero? Eu acho que podemos.

Se sentes o mesmo, por favor, por favor diz-me, caso contrário, podes-me dizer onde está o controlo remoto da televisão?

João"

2004-04-25


 

Cronologia de 1974


22 de Fevereiro
Publicação do livro Portugal e o Futuro do General António de Spínola, em que este defende que a solução para a guerra colonial deverá ser política e não militar.

5 de Março
Nova reunião da Comissão Coordenadora do MFA. É lido e decidido pôr a circular no seio do Movimento dos Capitães o primeiro documento do Movimento contra o regime e a Guerra Colonial: intitulava-se "Os Militares, as Forças Armadas e a Nação" e foi elaborado por Melo Antunes

14 de Março
O Governo demite os Generais Spínola e Costa Gomes dos cargos de Chefe e Vice-Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas, alegando falta de comparência na cerimónia de solidariedade com o regime, levada a cabo pelos três ramos das Forças Armadas. Essa cerimónia de solidariedade será ironicamente baptizada nos meios ligados à oposição ao regime como "Brigada do Reumático" nome pelo qual ainda hoje é muitas vezes referenciada. A demissão dos dois generais virá a ser determinante na aceleração das operações militares contra o regime.

16 de Março
Tentativa de golpe militar contra o regime. Só o Regimento de Infantaria 5 das Caldas da Rainha marcha sobre Lisboa. O golpe falhou. São presos cerca de 200 militares.

24 de Março
Última reunião clandestina da Comissão Coordenadora do MFA, na qual foi decidido o derrube do regime e o golpe militar.

23 de Abril
Otelo Saraiva de Carvalho entrega, a capitães mensageiros, sobrescritos fechados contendo as instruções para as acções a desencadear na noite de 24 para 25 e um exemplar do jornal a Época, como identificação, destinada às unidades participantes.

24 de Abril
O jornal República, em breve notícia, chama a atenção dos seus leitores para a emissão do programa Limite dessa noite, na Rádio Renascença .

24 de Abril - 22:00 horas
Otelo Saraiva de Carvalho e outros cinco oficiais ligados ao MFA já estão no Regimento de Engenharia 1 na Pontinha onde, desde a véspera, fora clandestinamente preparado o Posto de Comando do Movimento. Será ele a comandar as operações militares contra o regime.


24 de Abril - 22:55 horas
A transmissão da canção " E depois do Adeus", interpretada por Paulo de Carvalho, aos microfones dos Emissores Associados de Lisboa, marca o ínicio das operações militares contra o regime.

25 de Abril - 00:20 horas
A transmissão da canção "Grândola Vila Morena " de José Afonso, no programa Limite da Rádio Renancença, é a senha escolhida pelo MFA, como sinal confirmativo de que as operações militares estão em marcha e são irreversíveis.

25 de Abril - Das 00:30 às 16:00 horas
Ocupação de pontos estratégicos considerados fundamentais ( RTP, Emissora Nacional, Rádio Clube Português, Aeroporto de Lisboa, Quartel General, Estado Maior do Exército, Ministério do Exército, Banco de Portugal e Marconi).
Primeiro Comunicado do MFA difundido pelo Rádio Clube Português Forças da Escola Prática de Cavalaria de Santarém estacionam no Terreiro do Paço.
As forças paramilitares leais ao regime começam a render-se: a Legião Portuguesa é a primeira.
Desde a primeira hora o povo vem para a rua para expressar a sua alegria.
Início do cerco ao Quartel do Carmo, chefiado por Salgueiro
Maia
, entre milhares de pessoas que apoiavam os militares revoltosos.
Dentro do Quartel estão refugiados Marcelo Caetano e mais dois ministros do seu Gabinete.

25 de Abril - 16:30 horas
Expirado o prazo inicial para a rendição anunciado por megafone pelo Capitão Salgueiro Maia, e após algumas diligências feitas por mediadores civis, Marcelo Caetano faz saber que está disposto a render-se e pede a comparência no Quartel do Carmo de um oficial do MFA de patente não inferior a coronel.

25 de Abril - 17:45 horas
Spínola, mandatado pelo MFA entra no Quartel do Carmo para negociar a rendição do Governo.
O Quartel do Carmo hasteia a bandeira branca.

25 de Abril - 19:30 horas
Rendição de Marcelo Caetano. A chaimite BULA entra no Quartel para retirar o ex-presidente do Conselho e os ministros que o acompanhavam, levando-os, à guarda do MFA para o Posto de Comando do Movimento no Quartel da Pontinha.

25 de Abril - 20:00 horas
Disparos de elementos da PIDE/DGS sobre manifestantes que começavam a afluir à sede daquela polícia na Rua António Maria Cardoso, fazem quatro mortos e 45 feridos.

26 de Abril
A PIDE/DGS rende-se após conversa telefónica entre o General Spínola e Silva Pais director daquela corporação.
Apresentação da Junta de Salvação Nacional ao país, perante as câmaras da RTP.
Por ordem do MFA, Marcelo Caetano, Américo Tomás, César Moreira Baptista e outros elementos afectos ao antigo regime, são enviados para a Madeira.
O General Spínola é designado Presidente da República.
Libertação dos presos políticos de Caxias e Peniche.

27 de Abril
Apresentação do Programa do Movimento das Forças Armadas.

29 a 30 de Abril
Regresso dos líderes do Partido Socialista (Mário Soares) e do Partido Comunista Português(Álvaro Cunhal).

1 de Maio
Manifestação do 1º de Maio, em Lisboa, congrega cerca de 500.000 pessoas. Outras grandes manifestações decorreram nas principais cidades do país.

4 de Maio
O MRPP organiza a primeira manifestação de boicote ao embarque de soldados para as colónias. A Junta de Salvação Nacional previra a necessidade de envio de alguns batalhões de militares para substituirem a tropa portuguesa ainda em território africano e cujo período de mobilização já terminara. Pensava-se também que seria importante manter as Forças Armadas Portuguesas em África até final das negociações com os Movimentos de Libertação Africanos, com vista à independência dos territórios.

16 de Maio
Tomada de posse do Iº Governo Provisório, presidido por Adelino da Palma Carlos.
Do I Governo fazem parte, entre outros, Mário Soares, Álvaro Cunhal e Sá Carneiro.

20 de Maio
Américo Tomás e Marcelo Caetano, com o conhecimento da JSN mas não do Governo, partem para o exílio no Brasil.

25 de Maio
Início das conversações com o PAIGC.

26 de Maio
É fixado o primeiro Salário Mínimo Nacional em 3300$00.

Maio / Junho
Grandes conflitos laborais e lutas de trabalhadores começam a surgir em algumas das grandes empresas portuguesas LISNAVE, TIMEX, CTT.
Inicia-se um grande movimento popular de ocupações de casas desabitadas que vai prolongar-se por vários meses. A Junta de Salvação Nacional legaliza, em 19 de Maio, as ocupações verificadas e proíbe novas ocupações.

6 de Junho
Conversações preliminares com a FRELIMO, em Lusaka, com vista à independência de Moçambique.
8 de Julho É criado o COPCON, chefiado por Otelo Saraiva de Carvalho

9 de Julho
O Primeiro Ministro Palma Carlos pede a demissão do cargo por alegadamente não ter condicões políticas para governar numa clara alusão ao peso da influência do MFA. Com ele solidarizam-se alguns ministros do seu Gabinete entre eles Francisco Sá Carneiro

12 de Julho
Vasco Gonçalves é indigitado por Spínola para o cargo de Primeiro Ministro.

18 de Julho
Tomada de posse do IIº Governo Provisório, presidido por um homem do MFA, o General Vasco Gonçalves.

27 de Julho
Spínola reconhece o direito à independência das colónias africanas.

Julho / Agosto
Greves da MABOR, TAP, SOGANTAL e JORNAL DO COMÉRCIO.

8 de Agosto
Motim de ex-agentes da PIDE/DGS presos na Penitenciária de Lisboa.

28 de Agosto
Promulgação da Lei da Greve.

31 de Agosto
Por despacho conjunto do Ministério da Admnistração Interna e do Ministério do Equipamento Social é criado o SAAL vocacionado para intervir na área da habitação social. No processo SAAL colaboraram então alguns dos arquitectos portugueses
hoje internacionalmente reconhecidos, como Siza Vieira e Alves Costa. Ficaram célebres as áreas de intervenção do Barredo no Porto, as de Setúbal e de Évora.

6 de Setembro
Acordos de Lusaka entre a FRELIMO e o Governo Português.

7 de Setembro
Tentativa de tomada de poder pelas forças neo-colonialistas em Lourenço Marques.

9 de Setembro
O Governo Português reconhece a Guiné-Bissau como país independente.

10 de Setembro
Apelo de Spínola à chamada Maioria Silenciosa, numa tentativa de procurar o apoio dos sectores mais conservadores da sociedade portuguesa. Em resposta a este apelo surgem na imprensa, dias mais tarde, notícias que anunciam para dia 28 uma manifestação de apoio a Spínola.

26 de Setembro
António de Spínola e Vasco Gonçalves assistem a uma corrida de toiros no Campo Pequeno. Vasco Gonçalves é apupado por manifestantes conotados com a Maioria Silenciosa.

28 de Setembro
Em resposta à anunciada manifestação da Maioria Silenciosa são organizadas barricadas populares junto às
saídas de Lisboa e um pouco por todo o país. No final dessa noite, os militares substituem os civis nas barricadas. Mais de uma centena de pessoas, entre figuras gratas ao regime deposto, quadros da Legião Portuguesa e participantes activos da manifestação abortada da Maioria Silenciosa, são detidas por Forças Militares.

30 de Setembro
Apresentação da demissão do Presidente da República General António de Spínola e nomeação do General Costa Gomes.
Tomada de Posse do III Governo Provisório, chefiado por Vasco Gonçalves.

6 de Outubro
"Um dia de trabalho para a Nação" proposto pelo Primeiro Ministro. Um domingo é transformado em dia útil de trabalho oferecido gratuitamente pelos trabalhadores ao país. A adesão é significativa e o resultado financeiro desta campanha será dias mais tarde estimado pelas entidades oficiais competentes em cerca de 13000 contos.

27 de Outubro
O Governo anuncia as Campanhas de Dinamização Cultural, empreendidas pela 5ª Divisão do EMGFA com o objectivo de "cumprir integralmente o programa do MFA e colocar as Forças Armadas ao serviço de um projecto de desenvolvimento do Povo Português".

11 de Novembro
O Ministério da Educação e Cultura institui o Serviço Cívico Estudantil, ano vestibular antes da entrada definitiva no ensino superior e que mobilizou milhares estudantes para brigadas de alfabetização e de educação sanitária junto das populações.

7 de Dezembro
Por decisão do Governo é decidido o pagamento do 13º mês aos pensionistas do Estado.

9 de Dezembro
Tem início o renceamento eleitoral com vista à realização das primeiras eleições em liberdade.

13 de Dezembro
Os Estados Unidos concedem ao governo português um importante empréstimo financeiro no âmbito de um Plano de Ajuda Económica a Portugal.


Informação retirada do Centro de Documentação 25 de Abril

2004-04-24


 

A liberdade!

Reconquistei a minha liberdade! A minha paz de alma!

Adeus! Vou dar uma volta pa sacudir o pó :)

RR

2004-04-23


 

Onde é que estavas no 25 de Abril de 74?

É verdade, passaram 30 anos desde que um punhado de militares acabou com a ditadura e nos trouxe a liberdade e a democracia, com tudo de bom e de mau que conseguimos fazer delas.

Mas ao falar desta data, vem-me sempre à memória a famosa tirada do Baptista Bastos: 'Onde é que estavas no 25 de Abril?'

Em resposta a essa pergunta e quebrando o tabu de exposição pessoal no blog, aqui fica uma foto minha do verão de 74.
Era aqui que eu estava.


 

L'Amour....


 

Última Hora

Os repórteres do PdP conseguiram uma entrevista exclusiva (diferente portanto de inclusiva e mesmo de conclusiva) com o homem que anda na boca do povo: o Major Valentim Loureiro.

No entanto, esta entrevista, em que o Major nos provou a sua inocência e explicou a estratégia de defesa a seguir, foi em "off record", pelo que não podemos adiantar aqui grandes pormenores.

A única informação que o Major nos autorizou a revelar foi que vai "solicitar" a José Luís Oliveira, presidente do Gondomar SC, o afastamento do seu advogado, António Nunes Ramos, do processo.

Se não sabem porquê, perguntem ao Nelson do Desblogueador (ou vejam na TV).

P.S. - não é ao Nelson que têm que perguntar, mas sim ao Joaquim. Aos visados o meu pedido de desculpas.

2004-04-22


 

Eu só queria...

MATAR a pessoa que tem a merda do compt infectado com virus e que a porcaria do virus usa o meu email para o envio dos ditos....

Raisparta que tou farto de todos os dias apagar carradas de mails a dizer que estou a enviar mails com virus QUANDO NÃO ESTOU!!!!

=(

RR


 

Ah pois...

Segundo o ministro da Presidência, Morais Sarmento, a operação Apito Dourado não vai prejudicar a imagem de Portugal.

Assim sendo tudo bem. O que me preocupa é que membros do governo, em especial ministros, estejam mais preocupados com a imagem do país que o processo pode causar, que com a imagem que causaria a continuidade da corrupção e restante pouca-vergonha.

Pronto, podeis continuar a ser desonestos, mas por favor, ajeitem a gravata e falem baixo.


 

A TV é sempre a mesma seca


 

O Amor é cego

2004-04-21


 

Desabafo

Chove. Chove muito. Paro, penso. Ao som de Guns'n'Roses olho as gotas, soltas e frias, que abraçam o chão na sua queda.
Escuro. Está muito escuro o dia. As nuvens carregadas correm no céu ao sabor do vento.
Alta. A música está demasiado alta. Baixo o volume. Não chega. Desligo-a.
Permanente. O barulho dos computadores é permanente. As ventoinhas, os discos, o teclar infinito, meu e dos meus colegas.
Carregado. O ar está carregado. Está sempre. Não há ventilação suficiente.
Longas. São tão longas as horas que passo, lentamente, em frente a este monitor.

Urgente. É urgente coragem para mudar a minha vida.


 

Última hora!



2004-04-20


 

Os Árbitros

Acharam a ponta do novelo!
Deus ajude metade deste país!

A chama do monte de computadores que estão, neste momento, a queimar no Estádio do Dragão vê-se daqui!


 

Rubrica "o filme da minha vida": Hidalgo

Depois da trilogia do Senhor dos Aneis, Viggo Mortensen achou que estava pronto para altos voos. E Viggo não nos desiludiu, neste Hidalgo, onde aparece igual a si próprio no papel dum cavalo Mustang, filho duma índia Sioux e dum espanhol com quatro pernas, e que se entrega ao consumo de bebidas alcoolicas por se achar responsável pela morte de uns quantos índios com uma ferida no joelho.

Mas atenção que este filme não é só entretenimento. É também muita ciência e cultura!
Descobri ao ver este filme que em 1890 os árabes falavam todos fluentemente inglês. Tanto os sheiks com toda a sua família e servos quanto um guardador de cabras!
Descobri que os árabes naquela altura não dispensavam o chá, por isso era normalíssimo que, se participassem numa corrida de resistência de quase 5000 kms, levavassem um serviço de chá de porcelana na bagagem para assim poderem disfrutar dos prazeres duma bela bebida quente, saborosa e revigorante no meio do deserto.
Descobri que em 1890 os cowboys que participassem em corridas no deserto da arábia levavam com eles corda de alpinismo (!) para fazer laçadas pois nunca se sabe que perigos vão enfrentar. Outra particularidade dos cowboys dessa altura é o seu apurado sentido de orientação: estando no meio de nenhures a 1 milhão de quilómetros de nada apenas terão necessidade de usar a bússola uma única vez, e quando a corrida estiver a chegar ao fim (para mim o Hidalgo vinha equipado com GPS)
Descobri que uma tempestade de areia ultrapassa um cavalo a galope, a não ser que se chame Hidalgo, nesse caso dá-lhe tempo para se esconder nuns escombros no meio do deserto. E que apesar da violência da tempestade o transeunte pode seguir a sua viagem à vontade sem ficar soterrado por toneladas de areia. No entanto deverá sacudir o chapéu.
Descobri ainda que para chegar ao fim duma corrida de resitência de quase 5 mil quilómetros, o nosso cavalo deverá ter nome pois senão morre-se pelo caminho. A vitória desta corrida será sempre discutida ao sprint entre os três únicos cavalos que têm nome. E a vitória será sempre do cavalo que começou a galopar por último. Mas atenção que isto não é assim tão linear:

  • O nosso cavalo deverá ter caido numa armadilha sendo trespassado no flanco por uma lança;

  • A lança deverá ser tirada, abrindo a sangue frio um rasgo no flanco do cavalo com um punhal;

  • A ferida deverá ser cicatrizada queimando-a usando a lâmina do mesmo punhal em brasa (não se preocupem pois os punhais made in america em 1890 não perdem a têmpera!);

  • O cavalo (e cavaleiro) deverá depois estar a sofrer de desidratação, caido no chão, morribundo e a sangrar pelo nariz;

  • O cavalo deverá ser ultrapassado pelos dois cavalos sobreviventes aos quase 5 mil quilómetros (os únicos cavalos com nome, portanto);

  • O cavaleiro deverá tirar a sela do cavalo e montá-lo à boa maneira índia
  • O cavaleiro deverá dizer ao ouvido do cavalo "Corre à vontade";

  • Então sim, estaremos aptos a vencer uma corrida com estas características.


Mas atenção, este filme não é mau de todo. É chato, é comprido e basicamente está um bocado mal feito, a não ser que sejamos americanos e estejamos a precisar alimentar o ego. Gostei da parte do filme em que explicam que não existe uma palavra em "índio" para cavalo, e que eles dizem "cão grande". Mas penso que não eram necessárias duas horas e meia para dizer isso.


 

Pequeno momento de reflexão

Ser boa pessoa compensa?

Será que compensa ser boa pessoa ou deveremos pensar em nós o máximo possível e desligarmo-nos das chatices do mundo exterior?
Ver apenas o nosso umbigo e não ligar ao movimento louco do mundo exterior?

Ando cada vez mais a pensar que n vale a pena ser boa pessoa, e até nem o sou em larga escala. Mas qdo o sou, 99% das vezes dá para o torto.

Deixem aqui a vossa opinião se hoje em dia compensa ser 'boa pessoa' ou se uma boa capa de individualismo e de insensibilidade se adequa à vida citadina veloz de hoje em dia.

RR

2004-04-19


 

Enojado

Quando pensava que a televisão não podia descer mais baixo, eis que chega o "programa" Um Sonho de Mulher.

A recruta à anorexia é gritante! Quando se tenta fazer tanto nesta área, vêm meia dúzia de acéfalos e estragam tudo com um "programa" destes em horário nobre?

Podem dizer-me que só concorre quem quer, mas e quem o vê?
Tenho uma prima com 14 anos, que era linda, perfeitamente normal, atravessou um periodo de pré-anorexia, tudo fizemos para a ajudar, e penso que conseguimos, e agora vêm estes merdas repugnantes dizer coisas horríveis para qualquer menina, absorvida pelo mundo que vivemos, ouvir?

E o que mais mete nojo é associarem isto ao concurso de Miss Portugal, é simplesmente inacreditável!

Qualquer dia temos sessões de anti-autoestima, onde se manda as pessoas para o suicídio.


 

Quod Erat Demonstrandum!

Meu caro amigo RC, com todo o respeito que lhe devo tenho que lhe dizer que se precipitou na sua crítica às contas da sua edilidade!


 

Crónicas de um dia único

Estive sábado num casamento. Ora, os que me conhecem sabem bem da aversão figadal que nutro por estes acontecimentos sociais específicos. Conseguem reunir num só momento uma infindável lista de atributos desagradáveis, dos quais o ter que estar de fato ao fim de semana, comer a horas que não lembram ao diabo e passar o tempo a correr atrás da minha filha, são apenas exemplos indicativos.

No entanto, as obrigações sociais têm que ser cumpridas e assim lá fui eu. Surpresa das surpresas, este revelou-se o casamento a que mais gostei de assistir (a escolha da palavra 'assistir' não é inocente e visa evitar que eu tenha que responder à incómoda pergunta:incluíndo o teu?).

A primeira boa surpresa residiu no número de convidados, que não excedia os 60. Depois a escolha quer da Igreja, quer do local de repasto foi francamente feliz. Assim, em agradecimento aos noivos por uma tarde de sábado inesperadamente agradável, decidi partilhar com todos vocês algumas considerações que formulei durante o evento:

* Depois deste casamento, tenho a certeza absoluta que em todo o país só há dois fotógrafos de casamento e que vão rodando de norte a sul, em carros super-velozes, para poderem cobrir todos. A sério, não me convencem do contrário, até já havia convidados que os tratavam pelo nome.

* A minha amiga ZZZZ, quando vista de perfil é a 'spitting image' da Manuela Ferreira Leite. Como podem calcular, o momento mais difícil da noite foi evitar que a turba enlouquecida que se formou espontaneamente à porta da igreja, a linchasse mesmo ali (o que convenhamos, é sempre aborrecido em jantares de família e amigos).

* Nunca fiquem sentados na Igreja atrás de casais de senhores sexagenários e com ar respeitável, que estejam estranhamente carinhosos. Podem assistir a mais apalpões que aqueles que querem ter de explicar aos vossos filhos.

Por fim, quero apenas contar-vos que escutar um Ave Maria de Shubert, interpretado por uma bela mocinha e acompanhado de 2 violinos, uma flauta e duas violas, na sonoridade especial de uma igreja, foi certamente um dos momentos mais belos que assisti num casamento.


 

Quantas disse?

Aparentemente a Camara Municipal de Lisboa decidiu comemorar o 25 de Abril durante 3 semanas(!!!).

Ao que parece, haverá debates, cinema, teatro, desporto e outras actividades que visam comemorar os trinta anos da Revolução dos Cravos. Mas há no entanto uma actividade que me chamou a atenção e que gostaria de partilhar convosco:

Segundo a organização: Durante os concertos, 30 artistas plásticos vão pintar um mural de 60 m2 intitulado «25x30»

Ora meus amigos, isto não pode ser! Que a Camara decida que este ano no 1 de Maio também se vai comemorar o 25 de Abril, eu ainda aceito , agora quererem convencer-nos que 25X30 são 60m2, ai isso é que não!!


 

É fantástico

Mas não pela positiva.

Já tinha ouvido falar da Alexandra Solnado que tinha escrito um livro supostamente ditado por Jesus, mas só no fds me dei conta da dimensão do fenómeno numa livraria.



Afinal Jesus ditou-lhe não 1 mas 2 livros e, imagine-se, estão ambos no top 10!!!!

Serei eu o louco, por não comprar os livros e achar aquilo uma grande xaropada???


 

Chegou o verão!

E digo isto pq:
-> começam os primeiros produtos a serem postos à venda
(combate de celulite, bikinis, etc etc etc.
-> tangas, mtas tangas e mais tangas
-> mta malta já anda a atrofiar com os empregos
-> os reclames na TV começam a mudar de conteúdo
-> as promoções de A.C. nos carros já começaram
-> há mais reclames a descapotáveis e a créditos a viagens
-> etc etc etc.

Só se esqueceram do calor e do sol =).

RR


 

I have a dream - ou, Crónicas de um dia normal. Parte xpto

Eu tenho um sonho. Sonho viver num país em que planeamento urbano não é apenas um termo que aparece em dicionários e enciclopédias. Num país em que não se fazem feiras no meio duma estrada nacional. Num país em que a polícia no pára o carro no meio da estrada empancando o trânsito durante 10 minutos para dizer a um automobilista que não deve parar em segunda fila porque perturba a fluidez do trânsito (quando por acaso até nem estava a estorvar antes da PSP parar o carro ao lado dele). E onde, finalmente, não é preciso andar hora e meia às voltas para arranjar estacionamento.

É este o meu sonho.

2004-04-18


 

Em extinção acelerada

Depois do que aconteceu ontem, se as coisas continuam assim, qualquer dia o Hamas tem que contratar uma boa empresa de recrutamento (ou mesmo headhunters) para arranjar candidatos a líder. É que ser um alvo ambulante não é propriamente um emprego de sonho.

Agora é esperar para ver até onde isto vai dar. Será que o conflito só termina quando morrer o último israelita e o último palestiniano?

2004-04-17


 

17 de Abril

«Decorria o ano lectivo 1968/69. Portugal vivia um período tensão, submetido a um governo fascista, que ao longo dos anos cria um clima de tensão provocado pela Guerra Colonial, pela censura à impressa e aos meios culturais, e a perseguição a todos aqueles que se opunham ao regime.
Neste contexto social levanta-se a voz discordante dos estudantes do Ensino Superior e Coimbra é quem ergue a bandeira, defendendo a liberdade, a autonomia e a democratização do Ensino Superior.
A repressão era bem visível no contexto Universitário: a Associação Académica de Coimbra tinha à frente dos seus destinos uma Comissão Administrativa nomeada pelo Estado. Entre 1965 e 1968 não foi permitido aos estudantes a escolha dos seus corpos gerentes.
Em 1968, por iniciativa do Conselho de Republicas (CR) e de vários Dirigentes de Organismos Autónomos, foi criada uma Comissão de Pró-Eleições: o objectivo era de promover o Acto Eleitoral, sendo apenas possível após a recolha de 2500 assinaturas num abaixo assinado que foi entregue ao Reitor da Universidade de Coimbra, Andrade Gouveia.
Após vários recuos e avanços, as eleições realizam-se no final do mês de Fevereiro. Comparecem a este acto eleitoral duas listas: a do Conselho de Repúblicas (CR) e a do Movimento de Renovação e Reforma (MRR). O Conselho de Repúblicas ganha as eleições com cerca de 75% dos votos, avançando com uma linha crítica de contestação à Universidade e a todo o Regime em geral.
Um mês mais tarde a Direcção Geral da Associação Académica de Coimbra eleita é convidada para a cerimónia de inauguração do edifício das Matemáticas da Faculdade de Ciências. A DG não só aceita o convite como afirma publicamente a intenção intervir na cerimónia proferindo algumas palavras de descontentamento sobre a situação do ensino da Universidade de Coimbra e no resto do país.»


O resto, é história e podem ler aqui


 

Momento de profunda reflexão

Como devem ter reparado, há já alguns dias que não tenho escrito no Pano do Pó. E isto porquê? Porque tenho andado a reflectir sobre um assunto muito sério e com o qual não se deve brincar: O número de pessoas que já faleceram este ano a jogar futebol.
Não sei o que se passa com a nossa juventude, o que é certo é que, de há um tempo a esta parte parece que jogar futebol deixou de ser uma actividade física saudável.
Há já algum tempo atrás, quando todas as semanas havia pelo um dos jornais da nossa TV que abria dando a notícia de mais um acidente devido a um automobilista a circular em contra-mão perguntei se não teria chegada a altura de ponderar a condução à esquerda em Portugal.

Agora pergunto: Não terá chegado a altura de colocar nas etiquetas das camisolas e chuteiras dos jogadores um aviso como o dos maços de tabaco?

2004-04-16


 

Dissertação

Relembrei-me deste tema ao ouvir uma musica do Gabriel o Pensador.

O tema central são os desalojados/sem abrigos. Na cidade em que habito é um facto que existe mas em pequena escala. As pessoas em causa conhecem-se pela cara. lembro-me de um Srº de barbas fartas brancas que sempre me lembro de o ver na rua. Segundo ouvi dizer este recebe assistência já há alguns anos. Cidades há que são bem piores como a nossa capital. Cidades há que são ainda piores (lembro-me da cidade onde nasci) mas tb a sua população é praticamente a de portugal continental...

Venho falar do que estava a dar num naqueles programas diários matinais da nossa TV.

Falavam de um torneio de futebol de ex-sem abrigo na suécia... N sei pq, mas qdo oiço isto faz-me lembrar uma montra com animais amestrados (posso ser eu que tenho uma mente estranha!). Os elementos em causa conseguiram sair da rua e começar a viver a vida "socialmente aceite". Isto é positivo. Mas será que havia necessidade de fazer um torneio destes qdo pouco dinheiro existe para ajudar os necessitados? Acredito que o desporto pode ser(e é) um factor de distracção e reabilitação necessário.

Mas de novo, chega-se à televisão e pede-se, mais uma vez pede-se... Pede-se dinheiro não para ajudar os que precisam mas para efectuar uma viagem ao estrangeiro.

Será que n é um exagero?

RR


 

Ó Xung....


Eu quero que a minha aranha seja bem cuidada na minha ausência!

N a percas que eu quero-a de volta :P bem cuidada :P :P :P :P.

RR


 

O Monte

Desde sempre, ou pelo menos, desde tão longe quanto o consigo recordar, só consegui encontrar a verdadeira paz de alma a olhar as planícies alentejanas. Falo daquela paz em que conseguimos escutar os nossos pensamentos, arrumá-los em montinhos, deitar fora os velhos e estragados e ficar com espaço para os novos. Aquela que geralmente nos parece tão inalcançável como os sonhos.

Lembro-me bem de em miúdo conseguir fazer isso em poucos minutos. E tenho saudades desse tempo. Hoje requer algumas horas e tem a dificuldade adicional de ser difícil dedicar esse tempo, a actividades individuais de carácter tão pouco produtivo.

Mas eram bons momentos. Pegava na bicicleta e pedalava para longe, para o interior da planície sem fim . Depois parava, num monte qualquer, sentava-me e ficava a conversar com o vento. A escutar o seu murmúrio e a ver os cereais dançar suavemente, em ondas sem sentido. Ou se fosse no verão, observava as infinitas linhas traçadas no restolho pelas ceifeiras. E escutar o silênco era um bálsamo difícil de explicar, mas eficiente como poucos.

Ainda hoje o faço sempre que posso. Nem sempre de bicicleta, é certo. Por vezes caminho, horas se necessário for. E depois procuro o meu monte especial. E quando o encontro, imutável, forte e seguro, sinto-me reconfortado. Subo até ao ponto mais alto, com três azinheiras e um sobreiro e sento-me sob este último. Não consigo ter a mesma sensação tão inocente de felicidade, mas anda lá perto e é nesses raros momentos que percebo a pequenez dos nossos problemas diários face á beleza das coisas. E entendo que no fundo, sou um alentejano na alma.

2004-04-15


 

The Weather on Area 51!...

Sol radioso com tendência para aumentar (n me perguntem que ainda n percebi essa parte!)

55% de humidade

23.5º de temperatura aki na área 51

35.3º de temperatura em cima da UPS (tinha que pôr o sensor em algum lado!)

e até diz a data e as horas....

Tou maravilhado =)...

RR

ps -> lembrei-me agora... será que a secreta americana anda à procura de cenas na net com Area 51?!?!?! Será q qquer dia aparece um helicóptero preto sem matricula (sim tb têm :P ) e silencioso da CIA que me rapta?? Será k dão comida aos prisioneiros?

ps2 -> entretanto estão 56% de humidade (mas será k n abrem nada ?!?!?! irra!), 23.4º in, 35.5º on UPS e continua o sol :)


 

Pedido de ajuda/Sondagem

O nosso companheiro soneca está a pensar trocar de mota e anda muito entusiasmado com estes modelos:

modelo 1



modelo 2



O soneca pediu a minha opinião acerca de que mota deveria comprar. Eu estou indeciso e, por isso, peço a vossa ajuda.

- Se acha que o soneca deve comprar o modelo 1 poste um comentário com o texto "deve de ser suave no rabinho"

- Se acha que o soneca deve comprar o modelo 2 poste um comentário com o texto "big wheels for daddy"

- Se acha que o modelo 2 deveria ter um escape mais potente poste um comentário com o texto "bufa-lhe com força"

- Se deseja o contacto do estofador responsável pelo modelo 1 poste um comentário com o texto "quero uma igual"

- Se deseja realizar um test drive antes de dar a sua opinião poste um comentário com o texto "sou um ganda maluco"

- Se considera responder a esta sondagem uma completa perda de tempo poste um comentário com o texto "sou um cromo que gosta de criticar mas que participa na mesma"

- Se lhe parece que haverá melhores opções para o Soneca no mercado de usados poste um comentário com o texto "Não sabe/não responde"

A sua participação é importante, o futuro do soneca está em jogo.

2004-04-14


 

E para completar...


Mais vale estar de férias a receber o ordenado, do que a trabalhar a receber o ordenado

RR


 

Já agora...

«Mais vale ser rico e com saúde, que pobre e doente»


 

"Quer comprar??"

Estava eu a vir da superfície comercial adjacente à área 51 (após efectuar algumas compras, completamente supérfulas claramente!) quando sou interrogado por um indivíduo que eu caracterizaria por bem largo de ombros...

Uma mão esconde o conteúdo da outra mão até que com um gesto rápido descobre um Siemens SL55 vermelho.

"quer comprar? tira fotos!" (por acaso não tira, mas tb n argumentei)

Ao pé deste indivíduo estavam mais dois de igual caparro prontos a arrancar na sua viatura.

A questão é? será que nos davam o telemovel em troca do dinheiro? Será que nos roubavam tb a carteira? Será que tinha carregador?

E ainda mais importante!!! A factura =DDDDDDDD.

RR


 

Pensamento...


Quem trabalha muito, erra muito.
Quem trabalha pouco, erra pouco.
Quem não trabalha, não erra.
Quem não erra é promovido.

-C

2004-04-13


 

A Mola Vermelha

Nasceu numa fábrica de plásticos, que tinha sido construída para fazer estendais brancos, mas que entretanto se virou para a produção de molas de roupa.
Vermelha, esbelta, bem torneada, ranhuras no sitio, mola brilhante e dourada ao centro chegou ao supermercado onde foi vendida. Quem a comprou foi uma senhora distinta, bem falante, dona de casa bem aprumada.
Muitos anos passou a fazer o que lhe competia, segurar roupa na corda. Lá no alto, na varanda do terceiro andar esquerdo, fez amigos e amigas, outras molas como ela, mas de outras cores. Ela era a única mola de roupa vermelha da varanda.
A Mola vermelha já não era o que tinha sido em tempos, estava desbotada e cansada. E num dia sombrio e de vento, como não se lembrava de ver, caiu, faltaram-lhe as forças e só o chão do terraço interior do prédio, em mosaicos a imitar a calçada, a amparou. Felizmente não tinha partido nada.
Assim ali permaneceu dias a fio. As amigas lá do alto, quando podiam, e com o oscilar da roupa na corda ao vento, espreitavam para ver como estava. Estava triste, tendo como única companhia, o seu amigo passarinho preto e cinza, com quem conversou algumas vezes lá no cimo, onde queria estar. Também alguém a olhava, e ainda olha, diariamente por entre persianas de metal, lacadas a branco. Alguém que trabalha ali, do outro lado da janela do rés-do-chão esquerdo.

Neste momento é de noite, fecho a persiana, deixo de ver a minha amiga Mola Vermelha.


 

Teoria da relatividade...

Isto de acabar as coisas e dps ficar à espera de novas coisas para fazer n é assim tão bom como parece à 1º vista......

Até já entornei 1/4 de garrafa de água em cima do teclado para arrefecer as teclas (ou então foi por descuido......)....

Entretanto arranjei uma nova teoria...

Dizem que n há tempo para fazer o projecto... Então isto só pode significar que segundo E=MC^2 e N=9.8 e abordando a teoria da relatividade que o tempo se encontra parado...

Isto permitirá acabar o projecto a tempo?? qdo começará o tempo outra vez a andar??? será que ficaremos parados num paradoxo temporal??? Se ficamos parados será que ficarei eternamente aki em horário de expediente para toda a eternidade?? Mas se n existe tempo tb n existe eternidade !!!!!

Como será o decorrer do tempo sem tempo? Será que só este tempo se encontra parado e os outros continuam a sua deslocação temporal? Poderei ver o tempo dos outros a decorrer estando estático no meu tempo?

bottom line --> preciso de férias senão ainda me suicido! Axo que bati no fundo das minhas teorias.......

RR

ps -> se me chamam de novo para uma reunião 15m antes de sair juro que mato alguém!


 

Isto anda mto parado...

N me lembro de nada, só queria agradecer ao méne que conseguiu ressuscitar a minha Xbox :).

amanhã ponho-a a bombar :D

tentarei tb pensar em alguma teoria marada pa postar amanha mas agora vou dormir que a área 51 aguarda por mim :)

RR

2004-04-12


 

2004-04-11


 

o que eu gostava mesmo nesta páscoa....

era editar um post do xung!

:P

2004-04-10


 

Quinhentos e sessenta e oito quilómetros depois...

Hoje fui passear. Digamos que andei meio perdido algures pela Beira Baixa, quase em Espanha. E quando estou quase a chegar a casa a BT manda-me parar, pedem-me pelos documentos e perguntam-me se ingeri bebidas alcoólicas e se me importava de me submeter ao teste do alcool. Obviamente, lá acedi a bufar no balão do senhor agente da autoridade: 0.0 que sou um rapaz bem comportado. Felizmente não me olhou para os pneus (os do carro!!) senão estava bem tramado. Estive quase para lhe dizer:
- Oh Senhor guarda, não me lixe. Que eu amanhã tenho que ir para Lisboa para me apalparem o rabo!

2004-04-09


 

Os passaros brilham, o sol voa no céu

Tralalá, tralalá.
É só para dizer que um dos limpa-pós tem motivos de sobra para estar contente hoje. Agora convém não esquecer a data, méne. Nove de Abril!!!

2004-04-08


 

A todos uma boa Páááááááááscoaaaaaa!


 

Leitores de códigos de barras

No andar de baixo da área 51 estavam ali a mexer em leitores de código de barra. Fui tb todo divertido mexer naquilo (sim geek eu sei :P).

Dps de estar a brincar reparei numa coisa... Os leitores de código de barra possuem um (já famoso) código de barra que o identifica inequivocamente no mundo inteiro (quiçá na galáxia!).

Ora bem... se os leitores de códigos de barra têm um código de barra então estes tb são lidos por outros leitores de códigos de barras... O que levanta um problema...

Quem leu o 1º código de barras do primeiro leitor do código de barras?!?!?!

Se n tinha então seria incoerente! Se tinha e se era o 1º a ser construído como é que iria ler o seu próprio código de barras (parece-me algo obsceno!)...

Ando a matutar nisto enquanto tento digerir o almoço... Grande promoção (ou não... ou não...) do mcdonalds..... 2 amburgers...0.5l de coca-cola e batatas fritas.... tou que nem posso!!!!!!!!!

adeus! que me falta acabar um relatório mais o código quase todo!

RR


 

Mais do mesmo

Cheguei à conclusão que a minha aranha trabalha por turnos. É que quando cheguei a casa ontem, ela estava ainda a dormir. Por volta das 23h continuava a dormir. Às 3:30, quando me deitei, lá estava ela a tecer freneticamente!...

(Achei que iam gostar de saber)


 

será que até os limpadores de pó estão de férias?!?!!?

É que parece que sim =(...

RR

2004-04-07


 

FCP



O adversário que se segue é o "Depor" que não deve ser pera doce. Sobretudo depois de ter dado a volta a um resultado negativo de 4 a 1...


 

O pano do pó

Estatísticas OFICIAIS sobre 8 dos bloggers:

Sexualidade:
88 % são heterosexuais comprovados (não temos provas para um deles);
38 % aparentem tendências bisexuais;
25 % são do sexo feminino;
63 % são do sexo masculino (é aquele hetero em falta.... não sabemos o que fazer dele!).

Estado civil:
12,5 % casado(a);
37,5 % a pensar casar com o(a) parceiro(a);
12,5 % não tão solteiro(a) mas não a caminho do altar;
12,5 % que supostamente tem namorado(a), mas nem se lembra do nome dele(a) (como é que é possível!)
12,5 % que terá um(a) namorado(a) boato....
12,5 % solteiríssimo(a)

Contribuição para o aumento da natalidade:
25 % já asseguraram a continuação dos seu código genético;
75 % são uns invejosos do caraças e querem o seu código genético só para eles!

Locomoção (a parte capitalista do blog):
88 % possuem automóvel;
12,5 % destruiram o automóvel;
37,5 % possuem moto;
25 % pensam vir a adquirir moto.

Situação profissional/estudantil
25 % são estudantes;
75 % já deixaram a boa vida de estudante;
25 % são mestres ou quase mestres.

(continua...)


 

Meu querido diário...

Está a porra de um calor que invalida qquer tentativa de usar os poucos neuróneos que se encontram a funcionar a 50% hoje. Lá fora está-se bem mas n há a porra de uma janela, se ligo o AC ainda me chamam de doido...

Tou farto de andar a limpar o meu código e a fazer ajustes menores...

Tou a morrer de sono (conclusão brilhante a que chego qdo me dou a olhar pó monitor durante 5m sem teclar nem mexer o rato).

E pa cúmulo trabalho amanhã e segunda qdo a maioria dos portugueses vai ter um desses dias de descanso....

Vai-se ouvindo uma música (no doubt agora) e reza-se para que ninguém na área 15 (anteriormente chamada de twilight zone) me chame.

Adeus meu querido diário!

RR

ps -> área 15 é uma área adjacente à área 51 que serve de apoio logístico. isto tá naquele site de explicação da área 51 de há uns dias atrás :)


 

Parabéns!

Para o Nélson do Desblogueador.

E agora dá a notícia aos avós com jeitinho. : )


 

O que é que faziam se...

Se ao dar de comer a uma criança de 3 anos, vos acontecesse o seguinte:

- Pai, que é isto que me estás a dar?
- Maçã.
- Pai, eu não gosto de maçã... JÁ TE DISSE DUAS VEZES!!

Eu n sei o que vocês fariam, mas eu fiz um intervalo e fui rir para outro lado.


 

Sei lá, qualquer coisa

Ontem deitei-me por volta das 3 da manhã. Fui à casa de banho e estava eu a cuidar da minha higiene pré-cama quando reparei que estava ali uma aranha, àquela hora, a tecer uma teia. Fiquei a apreciar o trabalho do bicho durante cerca de 15 minutos e achei engraçado. E pensei cá para os meus botões: Realmente, o trabalho, quando é feito por gosto fica bem feito. E pelos vistos não cansa.

Lembrei-me então duma quote que o vapi tinha na sig dos mails: "Choose a job you love, and you will never have to work a day in your life."

Era só isso. Podem continuar.



 

'Tou tão contenti!!!

Descobri há cerca de uma hora atrás que não tinha que trabalhar na sexta-feira porque é feriado.

Wheeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!

2004-04-06


 

Grande Ecran - o regresso, partes 1 e 2

Finalmente, este fds tive um tempinho e fui aos moves. E logo 2 vezes. E fui ver 2 filmes que já andava para ver desde sei lá quando. Falo d'A Paixão de(o) Cristo e d'A rapariga com brinco de pérola.

Começando pela rapariga, o filme está tremendamente bem feito. O Eduardo Serra bem mereceu a nomeação para o óscar, pois a fotografia está fascinante. A história está muito bem conduzida e os actores fizeram um excelente trabalho.

O Colin Firth continua igual a si mesmo. O seu ar carrancudo encaixa muito bem no papel e dá uma profundidade imensa ao Vermeer.

Também a jovem Scarlett Johansson está muito bem. Parece que a rapariga veio para ficar. Consegue personificar na perfeição a humildade e inocência de uma criada doméstica do séc XVII colocada sem saber bem como num novo e hostil ambiente.

Resumindo: um filme muito bem feito e interpretado sobre uma das mais interessantes e enigmáticas obras de arte de Vermeer.

Passando para a Paixão do Cristo. Este era um filme sobre o qual eu tinha imensas expectativas. E devo dizer que não me defraudou, muito pelo contrário.

O Mel Gibson fez um filme muito bom, épico mesmo. O Caviezel esteve fantástico e tudo, mas tudo, se conjugou para um grande filme.

É pesado? É, sem dúvida, mas quem quer eufemismos compra a Biblia das crianças. As coisas passaram-se (mais ou menos) assim e é assim que devem ser contadas.

Enfim, 2 filmes a não perder.


 

Mudanças

Decidi actualizar ali os links da direita. Infelizmente, alguns dos anteriores links apontavam para autores que deram por encerrado o seu período bloguista.

Mas como surgem diariamente coisas novas e refrescantes, fiz tb eu o refresh do template.

N'joy it!


 

Grande loja de informática em Portugal

Encomendo eu um gravador de DVD's numa grande loja de informática cá em PT. Todo contente com a encomenda espero 3 dias após a encomenda e nada...

na semana seguinte mando um mail que é lido por umas 5 pessoas diferentes onde inquiria sobre o estado da encomenda e ninguém se digna a responder. Tenho o comprovativo em como 5 pessoas leram o email e uma recusou o email (chegou ao ponto de recusar).

Apenas enviei um email porque se ninguém responde no prazo de uma semana e tendo sido lido por 5 pessoas diferentes, ninguém irá responder.

Ok. Loja nova, preço ainda mais barato mesmo com portes de correio EMS 18h e encomendo. Recebo no dia seguinte a encomeda em menos de 18 horas como estipulado no serviço. Serviço excelente!!!!!

Hoje, sensivelmente 3 semanas depois telefonam-me a dizer que tinham a minha encomeda... qual encomenda?!?!?! Aquela de há 3 semanas que ninguém me dizia qual o seu estado?? Posso dizer que no país da infor (sub entendam o nome da loja caso queiram) não comprarei mais nada porque é ridículo telefonarem 3 semanas dps, não saberem dos emails, n darem justificações e para cúmulo sei que o gravador DVD's estava em stock desde a semana passada naquela precisa loja....

O mal destas casas é que crescem, abrem uma duzia de lojas e dps a qualidade de atendimento é quase nula...

Aconteceu o mesmo a um colega meu na mesma loja. Encomendou, n sabiam dar prazos de entrega. Anulou e uma semana e tal dps telefonam a dizer que já tinham o produto....Comprou noutro sitio o mesmo produto tb mais barato...

Haja pachorra!

RR


 

Terapia do sono

Sabe mesmo bem ficar a dormir até esta hora quando se tem várias horas de atraso a pôr em dia.
Bom dia!


 

Afinal

Eu pensava que o Sérgio Ramos já tava esquecido mas, pelo que vi ontem no Levanta-te e ri, o gajo ainda mexe.

Ou, pelo menos, o rabo do gajo ainda mexe.

2004-04-05


 

Porque passaram dez anos

Load up on guns
Bring your friends
It’s fun to lose
And to pretend
She’s overboard
Myself assured
I know I know
A dirty word

Hello (x 16)

With the lights out it’s less dangerous
Here we are now
Entertain us
I feel stupid and contagious
Here we are now
Entertain us
A mulatto
An albino
A mosquito
My libido
Yea

I’m worse at what I do best
And for this gift I feel blessed
Our little group has always been
And always will until the end

Hello (x 16)

With the lights out it’s less dangerous
Here we are now
Entertain us
I feel stupid and contagious
Here we are now
Entertain us
A mulatto
An albino
A mosquito
My libido
Yea

And I forget
Just what it takes
And yet I guess it makes me smile
I found it hard
Its hard to find
Oh well, whatever, nevermind

Hello (x 16)

With the lights out it’s less dangerous
Here we are now
Entertain us
I feel stupid and contagious
Here we are now
Entertain us
A mulatto
An albino
A mosquito
My libido
Yea



 

Comunicado Pessoal

Depois dos últimos desenvolvimentos sinto-me obrigado a fazer passar o seguinte comunicado:

Eu pertenço à equipa deste blog por pura coincidência.
Eu conheço os outros membros, e concordo plenamente com aúltima votação aqui realizada! Aliás, deveria ser uma votação com TODOS os "cuzes" masculinos do blog.

Obrigado,
Blackbelly


 

Comunicado Pessoal

Depois dos últimos desenvolvimentos sinto-me obrigado a fazer passar o seguinte comunicado:

Eu pertenço à aquipa deste blog por pura coincidência.
Eu não conheço os outros membros, nem tão pouco partilho da sua gayziss.... loucura.

Obrigado,
monty

NOTA: FOSCASSE!


 

Agora sim, algo muito abichanado

Ou não, ou não. Digo eu...

Uma vez que acusaram alguns dos elementos da votação dos cuzes de batota (e eu concordo pois há de nós leva o cu todas as semanas ao ginásio para receber massagens nadegais) os cus em votação estarão disponíveis no próximo sábado no Atrium Saldanha para palpação feminina.

Mas atenção, apalpam, mas não é para estragar!


 

sprechen sie Deutsch?

Porque é que quando se está a fazer uma pesquisa na net, as páginas que parecem ter informação mais relevante sobre o assunto pesquisado são em alemão?

Se alguém responde "cada um tem aquilo que merece" leva uma cabeçada!


 

Cada um tem aquilo que merece!

Nota: Os links deste post contêm linguagem que pode ser considerada ofensiva

"Cada um tem aquilo que merece" é uma das citações que mais gosto de usar. Particularmente com o Soneca, porque ele merece! Mas será que isto se aplica a tudo? Penso que não. E cheguei a esta conclusão ontem à noite, quando estava a fazer zapping. Qual não é o meu espanto quando, ao passar pela TVI (sinceramente não sei porque ainda me espanto), reparo que estava a dar um programa chamado "Marco na Colina do Sol".

E quem é o Marco e que faz ele na Colina do Sol, perguntam vocês?

E eu respondo que não, o Marco em questão não é aquele Marco desgraçado que tinha perdido a mãe que nos fez a todos chorar baba e ranho.
Este Marco é outro Marco: sensível como poucos e que ficou conhecido pela sua imagem de "marca" no BigBrother por ter sido o primeiro concorrente (não sei se único) a nível mundial a ser expulso do concurso por agressão física a outro concorrente. Esse "marco" televisivo, o famoso pontapé na Sónia que passou para segundo plano o anúncio de recandidatura de Jorge Sampaio à presidência.

Apresentações feitas, vamos agora fazer um exame de consciência.
Que o Marco é um comunicador nato não restam dúvidas. Que ele é adepto do naturismo também não. Mas havia lá necessidade de dar uma hora inteira de antena à pila do Marco? Nós merecíamos isto? Ehpá, eu pelo menos penso que não.

2004-04-04


 

Referendo - II - os cuzes

Este referendo destina-se exclusivamente ao nosso público feminino. Qualquer voto no meu rabinho feito por alguém que não seja mulher será considerado nulo ou passado aleatoriamente para a concorrência!

Aqui ficam as fotos "frente" e de perfil:

Candidato nº 1


Candidato nº 2


Candidato nº 3


Votai meninas, votai. As urnas estão abertas até quarta-feira à meia noite.
(Antes que mandem bocas foleiras, a única coisa aberta aqui são as urnas!

2004-04-03


 

Eles Vem de Todo Lado

Neste breve instante de repouso que tive, resolvi ver algumas das pesquisas que são feitas, e que por consequência trazem as pessoas ao encontro desta humilde, embora simpática casa que é o Pano do Pó.

Sem querer maçar escolhi algumas das que mais interesse me despertaram.
Devido ao conteúdo, por vezes duro, dos termos das pesquisas, optei por em alguns casos me abster de transcrever os mesmos:

"filme porno"

Conseguimos estar na primeira página, embora em último, desta pesquisa.

nuit nuit+camisolas+catalogo

Aqui está uma pesquisa, que, vá-se lá saber por quê, produz um resultado único.

se cá nevasse Fazia-se cá ski

Os clássicos nunca passam de moda!

"Homens de cueca "

Sempre é bem melhor do que estarem nús!

O meu preferido! Clickem!!

É um tema controverso, mas temos orgulho de ser o primeiro site que aparece, isto entre muitos, a ser apontado como um possivel repositório sobre a matéria pesquisada!


Tudo isto leva-me a pensar que, a Internet é de facto um mundo fascinante!


 

Lucio, o menino diferente

Esta história passa-se num planeta pequenino, que fica para lá de onde o ser humano alguma vez foi, muito depois da Lua, ou mesmo do Sol.

As pessoas desse planeta eram todas muito pequeninas, vestiam pequenas calças, pequenas camisas, pequenas camisolas e pequeninos sapatos cor de mel. Todos eram felizes. Todos menos Lucio, um menino que tinha nascido maior que todos os outros meninos, era mesmo maior que a estátua de pedra macia, que ficava no centro do largo da aldeia, local onde todos brincavam. Lucio era meio desajeitado. Com os seus grandes pés, por vezes pisava os outros meninos ao brincar. E por isso nunca era convidado para as brincadeiras.

Certo dia, véspera de Natal, e quando todos estavam de férias, os meninos juntaram-se no largo, era a última tarde de brincadeiras, antes de irem jantar e esperar pela meia-noite, para poderem abrir os presentes que os esperavam debaixo da árvore luminosa.

Como em tantos outros dias, o jogo escolhido foi o esconde-esconde, o preferido da maioria dos meninos. Lucio, sentado ao pé da porta de sua casa, olhava de longe, enquanto os outros meninos se se apressavam a esconder. Uns corriam para trás do grande e velho carvalho que lhes dava sombra todo ano, outros para trás do muro que dava para um campo de malmequeres amarelos e um deles correu no sentido da grande fenda. A grande fenda, era um lugar proibido, um lugar onde nem os adultos mais corajosos se atreviam a ir.

Um a um os meninos foram sendo descobertos, pelo amigo que tinha ficado a contar de olhos vendados. Mas faltava um. O menino que correra no sentido da grande fenda. Não havia tempo a perder, correram preocupados em busca do seu amigo, mas nenhum deles se lembrou de avisar um adulto. Ao chegarem à grande fenda não o viram, estavam exaustos, chamaram pelo seu nome e ninguém respondeu. De repente, um deles mandou todos os outros falarem mais baixo, e por fim todos ouviram uma voz fraquinha que vinha da fenda. Aproximaram-se a medo, o mais corajoso olhou e viu o menino que faltava, estava pendurado num fraco ramo que nascera na encosta da fenda. Logo se apressaram para fazer uma corrente, e um deles, meio pendurado, tentava chegar ao menino, mas em vão. Ele estava cada vez mais fraco e cansado. Quando o seu último dedo largou o ramo e se preparava para cair para o grande desconhecido, sentiu uma grande mão que o agarrou. Era Lucio, o menino grande, só ele com o seu tamanho consegui chegar ao menino que estava em apuros.

Todos ficaram muito felizes, ninguém se tinha magoado. Lucio contou depois que os tinha seguido, pois ficara preocupado ao ve-los correr para a grande fenda.Todos no fim perceberam que ser diferente é normal, todos somos diferentes uns dos outros de alguma maneira, e que no fim o que interessa é gostarmos uns dos outros. A amizade é da cor do mel.

Naquela noite, todas as famílias se juntaram para comemorar o mais saboroso dos Natais!


 

A minha contribuição


Era uma vez um menino que não gostava de histórias.

Fim

2004-04-02


 

O menino do berlinde azul

Era uma vez um menino que gostava muito de jogar ao berlinde. Mas o menino era pobrezinho e não tinha berlindes, pelo que só podia jogar ao berlinde com os berlindes velhos e estragados que os outros meninos já não queriam. Mas o menino também era diferente dos outros por outra razão. Enquanto os outros meninos jogavam ao abafa para ganhar os berlindes uns aos outros e aumentarem a sua colecção, este menino era feliz com os seus berlindes velhos e estragados e nunca ficava com os berlindes dos outros quando ganhava. E o menino ganhava muitas vezes.

Os pais do menino gostavam muito dele porque ele era muito bem comportado e aplicado e só jogava ao berlinde depois de fazer os trabalhos de casa. Por isso mesmo o pai queria fazer-lhe uma surpresa e dar-lhe um berlinde novo e especial como o filho nunca tivera. Para conseguir isso, o pai deixou de almoçar durante 1 mês, juntando assim dinheiro suficiente para comprar um berlinde muito especial. Esse berlinde muito especial era um berlinde que tinha pertencido ao avô de um colega de trabalho do pai do menino, que tinha sido campeão mundial de berlinde há muitos anos.

E no dia de aniversário do menino, havia um pacote muito brilhante com o seu nome e um grande laço, um laço tão grande como o menino nunca tinha recebido nenhum igual. Depois de soprar as velas, o menino abriu a sua prenda e os seus olhos encheram-se de lágrimas. Era o berlinde mais bonito que já tinha visto. Azul como o céu, brilhante como uma estrela e veloz como o vento. O menino abraçou muito o seu pai pois sabia que tal prenda não teria sido fácil de arranjar e estava feliz e comovido.

E o menino passou a jogar sempre com o berlinde azul. E se com os berlindes velhos e estragados o menino ganhava muitas vezes, com o novo berlinde tornou-se imbatível. Nenhum amigo dele lhe conseguia ganhar. E vieram amigos dos amigos para o desafiar. E nenhum dos amigos dos amigos lhe conseguiu ganhar. E vieram meninos que nem o menino nem os seus amigos conheciam para o desafiar. E nenhum dos meninos que nem o menino nem os amigos conheciam lhe conseguiam ganhar.

Alguns dias depois, no caminho de casa para a escola, o menino viu um cartaz a anunciar um campeonato de berlinde, que iria juntar meninos da sua cidade e das cidades vizinhas. E decidiu participar.

No campeonato estavam presentes meninos de várias cidades, meninos que já tinham ganho campeonatos, meninos muito famosos, e o menino do berlinde azul. Na primeira fase do campeonato, o menino do berlinde azul, como sempre fazia, ganhou todos os desafios em que participou. E as pessoas começaram a perguntar quem seria aquele menino do berlinde azul. O menino, como tinha ganho todos os desafios da primeira fase, passou às meias-finais e foi jogar contra outro menino que também tinha ganho todos os desafios do seu grupo na primeira fase. E esse outro menino que tinha ganho todos os desafios até aí, não ganhou ao menino do berlinde azul. O menino do berlinde azul passou então à final onde ia desafiar o campeão. O campeão era um menino muito arrogante, que se achava melhor que os outros. E continuou a achar-se melhor do que outros, mesmo tendo perdido para o menino do berlinde azul. O menino do berlinde azul tornou-se o novo campeão e todas as pessoas admiraram a sua técnica e também a sua humildade e bondade. O presidente da federação do berlinde, um senhor muito bem vestido e muito bem-educado, entregou-lhe a medalha de campeão e disse-lhe que ele era o melhor e mais correcto jogador de berlinde que alguma vez tinha conhecido. O menino do berlinde azul estava muito feliz. Tinha o berlinde mais bonito e veloz e, com esse berlinde, era o campeão e o jogador mais admirado.

Algum tempo depois, o pai do menino foi para o hospital muito doente. Tinha problemas de saúde causados pela má alimentação. O menino ficou muito triste porque sabia que o pai tinha andado a alimentar-se mal para lhe poder comprar o berlinde azul. O médico disse que o pai do menino tinha que ser operado. A mãe não tinha o dinheiro para a operação e não sabia o que fazer.

Então o menino foi procurar o senhor bem vestido e bem-educado que era presidente da federação. O senhor recebeu-o e o menino contou-lhe a história e disse-lhe que queria vender o berlinde para ajudar a pagar a operação do pai. O presidente da federação comoveu-se com o amor do menino pelo seu pai, que o levava a vender sem hesitar o seu bem mais precioso e ofereceu-se para pagar a operação, na condição de o menino o deixar passar a ser seu treinador e representante.

O pai do menino foi operado e ficou completamente restabelecido. O menino passou a ser treinado pelo senhor presidente da federação e tornou-se o melhor jogador de berlinde de todos os tempos. E continuou a jogar sempre com o berlinde azul.


 

Dia Internacional dos contos Infantis
Medley

Era uma vez um rei que vivia muito feliz com a rainha num lindo castelo numa colina, num país longínquo. Eles eram muito felizes e todas as pessoas do seu reino viviam alegres e sem preocupações com o défice do orçamento real. Havia no entanto algo que manchava a felicidade deste reino perfeito: o rei e a rainha não conseguiam ter filhos. Um dia, enquanto viam as notícias na bola de cristal, viram uma bonita reportagem sobre a clonagem, apresentada pela princesa Dolly e nesse momento perceberam que aquela seria a saída para os seus problemas.

Falaram com o burro conselheiro e com o Shrek, um belo ogre verde, que lhes recomendaram o Gepetto, o maior especialista em reprodução assistida do reino. Da conversa com Gepetto, saíram os planos para aquele que haveria de ser o sucessor do trono.

O belo Pinóquio nasceu numa tarde de quarta feira., na parte de trás do Atelier de Gepetto. Foi um parto indolor, se não considerarmos que D. Urraca (assim se chamava a mãe de Pinóquio), picou o dedo numa roca e ficou adormecida até este acabar o liceu.

Certo dia, já o Pinóquio andava no segundo ciclo, foi com as sete amas levar uma cesta com bolos à avó que vivia na floresta. Enquanto caminhavam pela floresta, as pobres amas perderam-se do Pinóquio e acabaram sozinhas sem saber sair do denso matagal.

Em desespero, puseram-se a gritar em coro, mas cada uma na sua nota A Ana gritava em dó, a Bela em ré, a Carla em mi, a Diana em sol... por aí fora. Quando estavam quase afinadas, apareceu o Mogli, que lhes ofereceu ajuda. Assim, levou-as a uma bela casa no meio da floresta, onde as sete meninas tiveram que ficar a noite, dormindo na única cama disponível, mas que era de um tamanho descomunal.

Pela manhã, ouviram pesados passos que estremeciam toda a casa. Estavam bastante assustadas quando entrou o João do Pé de Feijão, que ficou boquiaberto ao deparar-se com sete belas mulheres deitadas no seu leito. Explicada a história, o João prontificou-se a ajudar as belas amas, a troco de benefícios fiscais para a sua mina de diamantes.

Assim, ainda a areia das ampulhetas não marcava 10 horas, já o João as tinha deixado à porta de casa da avó, onde se juntaram a um belo pequeno almoço com o Pinóquio. Mas este ficou fascinado com João Pé de Feijão e insistiu para que ele oa acompanhasse ao castelo.

João assim, fez. Foi com o príncipe e as amas até ao castelo, onde o rei leão os esperava ansioso. Quando os seus olhares se cruzaram, João sentiu-se estremecer. A visão do Rei Leão com a sua coroa e juba real a ondular ao vento da tarde, fizeram João repensar a sua vida. Os dias que se seguiram foram de uma felicidade que já não se vivia no castelo desde que D. Urraca se picara. O rei recupera a alegria de viver e percorria os corredores aos pulinhos. Organizaram-se pescarias, caçadas, saraus literários e um campeonato de Suecas. Mas na véspera de Natal tudo mudou de forma brusca. João confessou o seu amor ao Rei Leão e enquanto se abraçavam numa sofreguidão louca, o pai natal cai da chaminé esmagando João Pé de Feijão com o saco das prendas.

Foi ao som dos gritos lancinantes do Rei que a D. Urraca se levantou por fim. Ela acordou e escutou o choro do seu senhor, tendo interpretado isso como sendo o seu desgosto por ter a amada em sono profundo. Enternecida e comovida, subiu com ele ao quarto da torre norte e viveram felizes para sempre.


 

O meu conto infantil

Sei que foge um pouco ao que é um conto infantil só que foi o que me apeteceu escrever.....

A menina que fazia xixi em pé…

Esta história acontece no tempo em que a minha bisavó e a tua trisavó eram crianças. Crianças diferentes da criança que tu és. Diferente das crianças que tu conheces.
Esta história acontece na minha terra, na terra dos meus pais, na terra dos meus avós, na terra da minha bisavó. Esta terra pode ser a tua terra mas também pode não a ser. Esta terra fica longe, mas também fica perto. Fica para lá dos montes, das serras, das montanhas. Esta terra tem nome, mas também pode ter o nome de muitas terras.
Naquele tempo não era obrigatório ir à escola. Não havia escola. Às vezes passava alguém pela aldeia que os ensinava a assinar o seu nome e a reconhecer os números.
Naquele tempo não havia brinquedos. As crianças daquele tempo podiam ter uma boneca de trapos. Mas também podiam não tê-la: podiam ter um carrinho de bois. Não havia Barbie ®, nem Action Man ®, nem Game Boy ®, ou Playsation ®. E as crianças eram felizes. Estas crianças não brincavam. Ou brincavam pouco. Esta vida pode-te parecer triste mas elas eram felizes. Não conheciam outra vida. Era a vida delas.
Naquele tempo o trabalho infantil era permitido. Os filhos nasciam para ajudar os pais a trabalhar. Muito novos iam para outras terras ou cidades trabalhar. Looooooonge. Guardavam vacas, porcos, ovelhas. Cuidavam da lida da casa. Aos dez anos.
E eram felizes. Só tinham a boneca de trapos e o carrinho de bois que alguém fizera numa noite de inverno ao lado da lareira, iluminado pela candeia.
Naquele tempo não havia telefones, telemóveis, Mc Donalds ®, Pizza Hut ®, canal Panda ou cinema. Havia ar puro, deitar cedo e cedo erguer.
Agora que sabes como se vivia vou contar-te a história da menina que fazia xixi em pé.
A menina tinha cabelos castanhos, olhos castanhos e faces rosadas. Ou será coradas? Bem vermelhinhas. A Carmelina usava um lenço na cabeça e um avental à cintura. E todos os dias cuidava de uma boneca cujo coração batia e que chorava de verdade: a sua irmã mais nova.
A menina acordava, tomava a sua chávena de leite BEEEEEEEEEEEEM gordo com umas migalhas de pão dentro. E a seguir tratava da irmã. A sua irmã mais velha costumava ajudá-la mas também tinha tido um bebé há pouco tempo e ainda estava de cama a canja de galinha. Sim, naquele tempo as mulheres que acabavam de ser mães passavam um mês na cama a comer canja de galinha. Agora que a irmã tinha o seu bebé a Carmelina ia ver o seu trabalho duplicar! Já não era um, mas sim dois bebés para ajudar a cuidar. Para que a irmã pudesse tratar da casa, do almoço e do jantar, das galinhas, dos patos, dos gansos, dos porcos, da horta, do pão, ela teria de tomar conta dos bebés e também ajudar a cuidar da casa, do almoço e do jantar, das galinhas, dos patos, dos gansos, dos porcos, da horta e do pão.
A Carmelina sonhava com o dia em que iria trabalhar para casa dos senhores da aldeia. Aqueles senhores eram tão bons. Viviam em Lisboa e vinham de tempos em tempos à aldeia e traziam com eles laranjas que distribuíam pelas crianças. A Carmelina e os outros meninos gostavam das laranjas, brincavam com elas o dia todo e só as comiam á noite. A Carmelina sonhava que ia trabalhar para a Senhora que era tão boa. Assim, os pais já não teriam de dar-lhe de comer e ainda receberiam o dinheiro que ela ia ganhar. E quando ela fosse rica haveria de pagar a outras pessoas para fazerem o trabalho que a mãe, o pai, os irmãos e as irmãs faziam. Sim, havia de ganhar muito dinheiro a trabalhar para a Senhora.
E o dia chegou. A Carmelina foi trabalhar para a Senhora. Foi o dia mais feliz da sua vida. Quando saíram da aldeia a Senhora prometeu à mãe da Carmelina que ela ia ajudar a ama da sua filhinha. "Nada de muito pesado, pensaram os pais da Carmelina, e talvez possa ir à escola e aprenda a ler, e quem sabe não acabe professora!".
Que lindos sonhos que eles tinham!
Ao chegar à quinta, em Lisboa, Carmelina descobriu que ia ajudar a tratar da casa, do almoço e do jantar, das galinhas, dos patos, dos gansos, dos porcos, da horta e do pão. E a filhinha da Senhora? A ama cuidava dela. "Tenho sorte, pensou a Carmelina, na aldeia eu tinha de ajudar a tratar da casa, do almoço e do jantar, das galinhas, dos patos, dos gansos, dos porcos, da horta, do pão e da minha irmã e do meu sobrinho. Aqui só tenho da ajudar a tratar da casa, do almoço e do jantar, das galinhas, dos patos, dos gansos, dos porcos, da horta e do pão!"
E assim, a menina que fazia xixi em pé não foi para a escola, nem foi professora. Mas era feliz.
E fazia xixi em pé porque nessa época não existiam cuecas.


 

Combata a celulite

Segundo o jornal semanal "O Aveiro" existe um método novo de combate à celulite.

Este consiste em aplicar bem localizadas pequenas palmadas de carinho (também conhecidas por PAUHHHHH) com alguma frequência até se começarem a ver os resultados. Neste momento o tratamento deverá ser mantido pois para além de eliminar consegue precaver o seu aparecimento futuro.

Todo este post se baseou apenas na imagem que ilustrava a notícia dado esta ter sido eliminada por questões de segurança, regra esta própria da Área 51.

Os elementos activos do PanodoPó aguardam os currículos de raparigas jeitosas que queiram pôr em prática esta nova técnica.

Como habitual deverá ser mandada uma foto (frontal, lateral e de costas) em bikini (o mais reduzido que conseguirem encontrar) para o endereço de correio do blog. Serão contactadas posteriormente caso sejam admitidas de modo a combinar o local e data oportuna para ambas as partes de modo a dar início ao tratamento.

A gerência agradece.

RR


 

Este post foi escrito usando tecnologia alien


Hello earthlings, we come in peace.
We are searching for alien inteligent life form.
If you're not inteligent but have big boobs, we're interested.







 

Parabéns!

A minha amiga Cat faz hoje anos! A ela um grande beijo e espero que os 30 te tragam tanta alegria como os 20 trouxeram!


 

Dia 1 de Abril: Desmentido Oficial

Caras(os) Leitoras(es),

Estou certo que a vossa surpresa foi tanta, que por momentos ficaram baralhados.
Como não queremos que isso aconteça, cá estou para vos trazer um desmentido oficial, sobre a nossa brincadeira do dia das mentiras.

O xung NÃO, e eu repito, NÃO perdeu a Virgindade.

Estejam descansadas(os)!

Resta-me agradacer ao xung, pela sua participação, voluntária à força (obviamente), mas tão bem disposta!

This page is powered by Blogger. Isn't yours?